sábado, janeiro 22

Quando foi que nos transformamos neste bando de Bostas?



Cenário 1: João não fica quieto na sala de aula. Interrompe e perturba os colegas.
Ano 1959: É mandado à sala da diretoria, fica parado esperando 1 hora, vem o diretor, lhe dá uma bronca descomunal e volta tranquilo à classe.
Ano 2010: É mandado ao departamento de psiquiatria, o diagnosticam como hiperativo, com trastornos de ansiedade e déficit de atenção em ADD, o psiquiatra lhe receita Rivotril. Se transforma num Zumbí. Os pais reivindicam uma subvenção por ter um filho incapaz.

Cenário 2: Luis quebra o farol de um carro no seu bairro.
Ano 1959: Seu pai tira a cinta e lhe aplica umas sonoras bordoadas no trazeiro... A Luis nem lhe passa pela cabeça fazer outra nova "cagada", cresce normalmente, vai à universidade e se transforma num profissional de sucesso.
Ano 2010: Prendem o pai de Luis por maus tratos. O condenam a 5 anos de reclusão e, por 15 anos deve abster-se de ver seu filho. Sem o guia de uma figura paterna, Luis se volta para a droga, delinque e fica preso num presídio especial para adolescentes.

Cenário 3: José cai enquanto corria no patio do colégio, machuca o joelho. Sua professora Maria, o encontra chorando e o abraça para confortá-lo...
Ano 1959: Rapidamente, João se sente melhor e continua brincando.
Ano 2010: A professora Maria é acusada de abuso sexual, condenada a três anos de reclusão. José passa cinco anos de terapia em terapia. Seus pais processam o colégio por negligência e a professora por danos psicológicos, ganhando os dois juizos. Maria renuncia à docência, entra em aguda depressão e se suicida...

Cenário 4: Disciplina escolar
Ano 1959: Fazíamos bagunça na classe... O professor nos dava uma boa "mijada" e/ou encaminhava para a direção; chegando em casa, nosso velho nos castigava sem piedade.
Ano 2010: Fazemos bagunça na classe. O professor nos pede desculpas por repreender-nos e fica com a culpa por faze-lo . Nosso velho vai até o colégio se queixar do docente e para consolá-lo compra uma moto para o filhinho.

Cenário 5: Horário de Verão.
Ano 1959:Chega o dia de mudança de horário de inverno para horário de verão. Não acontece nada.
Ano 2010: Chega o dia de mudança de horário de inverno para horário de verão. A gente sofre transtornos de sono, depressão, falta de apetite, nas mulheres aparece celulite.

Cenario 6: Fim das férias.
Ano 1959: Depois de passar férias com toda a família enfiada num Gordini, após 15 dias de sol na praia, hora de voltar. No dia seguinte se trabalha e tudo bem.
Ano 2010: Depois de voltar de Cancún, numa viagem 'all inclusive', terminam as férias e a gente sofre da síndrome do abandono, pânico, attack e seborréia...

Pergunto eu ...

QUANDO FOI QUE NOS TRANSFORMAMOS NESTE BANDO DE BOSTAS...?

24 comentários:

  1. O que psicologia tem com essa merda? Nada a ver...

    A piada é interessante, mas cheia de falácias, sem argumentos sólidos. Provavelmente algo escrito por alguém que acha que o mundo no "seu tempo" era algo melhor e não percebe que ele que transformou o mundo nessa merda que tá hj.

    ResponderExcluir
  2. /\ Acho que alguém esqueceu que tá num blog de humor.

    ResponderExcluir
  3. /\ Concordo ..

    Muito bom o Post (Y)

    ResponderExcluir
  4. Larga de falar merda Renato, hoje todo mundo tá "fresco" demais, antigamente era a mesma situação e neguinho aguentava. Hoje é um bando de frouxo, porque vocês, psicologos dão apoio pra nego fresco que precisava era tomar vergonha na cara.

    ResponderExcluir
  5. ooh queridão, quando for fazer uma critica pelo menos tenha alguma base né! Fizesse uma critica a industria farmacêutica, ou sei lá o q! Porque vc dizer q a causa pelas pessoas estarem assim hj é a psicologia não tem sentido algum! Tem psicologos e psiquiatras desvirtuados? tem! mas não generalize!

    ResponderExcluir
  6. Noss que merda...

    Humor é uma coisa. Agora falar tanta merda, sem base nenhuma desse jeito...

    Se vc teve uma infância feliz levando régua na bunda, ótimo pra vc! Pena que isso te transformou num idiota...

    ResponderExcluir
  7. É psicólogo, psiquiatra, pedagogia (são tudo crianças "ensinando" crianças, depois os alunos passam para sexta/sétima série tudo dependente e abestado). Enfim, temos muitas fontes de onde vem tudo isso, não é somente da psicologia.

    ResponderExcluir
  8. Puta Merda... a galera se dói de mais !

    Vão procura um psicólogo, vcs tão td stressados !

    Eu ri !

    ResponderExcluir
  9. A maior besteira é isso ai mesmo...
    quando a gente posta alguma coisa o que não falta é neguinho pra por defeito.
    Quer falar alguma coisa? Vai postar no SEU BLOG então,que nós temos mais o que fazer.

    Concordo com o post. Apesar de ser ate bem nova, minha familia sempre foi rígida. Apanhei bastante e graças a Deus!!
    tanto marginal assim no mundo é só falta de uma boa surra.

    Divulguei no meu blog. Abraço.
    www.marcelapontocristina.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. VocÊs revoltadinhos com nosso blog... vão postar suas frescurites no seu blog de psicoboiolagem!!!
    hoje os mulekes num aprendem a respeitar nem nada!!! FUi criado a moda de 1959!! e hoje sou um cara de boa... não um fresquinho de merda como vcs estão acostumando as pessoas... enfim...o dono do blog posta o q ele quiser... se ele postar dizendo q psicologia eh uma bosta... q q farão? o blog não é de vocês! u.u
    te fode ae renato e compania!!!!!

    ResponderExcluir
  11. doenças psicológicas sempre existiram, só que neguinho se fodia naquela época porque não tinha medicamento ou conhecimento pra tratar do problema dele, então o cara só era tratado como alguém "meio explosivo", "de gênio difícil", "que não vingou bem", entre outros, pela sociedade. Hoje pode ser curado e viver normal, como todo mundo. Porém, claro, tudo o que é demais faz mal. Então calem a boca pra falar que antigamente era melhor. E os casos apresentados ali em cima foram exageradamente manipulados e aumentados pra tentar forçar uma piada. Tentar né.

    ResponderExcluir
  12. Eu achei o texto delicioso. Concordo com tudo. E quem tá de mimimi, vai pedir uma moto pro papai que passa já.

    ResponderExcluir
  13. Ótimo post! Tuitei e até ganhei RTs. :D

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  14. Mto bom o texto man...
    Ri mais dos comentarios... Muita gente se mordendo ae... Será que a carapuça serviu?

    ResponderExcluir
  15. Em 1959 não teve horário de verão.

    ResponderExcluir
  16. /\
    Ah va! Agora o post perdeu toda a graça

    ResponderExcluir
  17. Rachei. Muito bom. Crianças sem educação e sem limite, podem fazer o que querem e não podem ouvir não, pois ficam "traumatizados",tadinhos. Muito bom o post.

    ResponderExcluir
  18. Em 1959 não havia MP3. Em 1959 não havia Internet. Em 1959 não havia
    cura pra AIDS e uma pessoa com câncer teria mais chances de morrer. Em
    1959 uma menina de 15 anos de idade que engravidasse seria auxiliada a
    fazer um aborto - e talvez morrer - ou a sair de casa. Em 1959 achavam
    que a água era infinita. Em 1959 as pessoas gostavam de acordar cedo
    para ir trabalhar. Em 1959 nem existiam Opalas. Em 1959 os negros eram
    rejeitados e mortos nos EUA. Em 1959 vivíamos o começo das drogas, a
    socialização dos adeptos do homossexualismo, sexo nas escolas, abusos
    sexuais de padres pedófilos... Mas tudo era escondido.
    A diferença é que hoje tudo está aberto e escancarado - ESTAMOS LIVRES.
    A diferença é que hoje as pessoas não se esforçam pra fazer nada e
    morrem pobres e miseráveis. E acham que tudo está bem e que Deus fará
    algo por elas e elas serão salvas do fogo do inferno só se casarem,
    terem filhinhos, não matarem, não roubarem, não fazerem o mal.
    Na verdade, estamos exatamente como em 1959 - tão atrasados, crentes,
    estúpidos, cegos e pobres, mas em 1959 não sabíamos o que era bom -
    hoje sabemos, mas não podemos tocá-lo.

    ResponderExcluir
  19. Bando de gente fresca! Precisam é levar uma boa surra de cinta que já já param de frescurinha e de ficar reclamando da piada.

    Eu ri! :)

    ResponderExcluir
  20. Dimais da Conta!!!!!!!!!!!!!!
    Show ....................

    ResponderExcluir
  21. Putz, qta simplificação... Parece até aquelas correntes de email que sempre contém uma grande análise da psiqué humana ou uma sacada sociológica fodástica em forma de texto; quem lê nem chega até o final e já está dizendo "concordo completamente, muito bem bolado". Pffffff. Se for uma piada, como disse o Diego, não consegui achar graça. Textozinho fátuo, tentaram fazer algo impactante mas no final ficou apenas raso e óbvio...

    ResponderExcluir
  22. Vanessa, em que raio de mundo você vive para falar que estamos livres hein sua mula?

    Pesquise mais e fale menos merda.
    Psicologos mimimis, vocês estão transformando o mundo que antes era correto em um mundo de marginais, melhor gente estourada e estressada CORRETA, do que bandidinhos sem limites, e tenho dito!

    ResponderExcluir